Tomate

Pesquisa desenvolve vacina para controle de viroses em tomateiros

Uma equipe da Embrapa Hortaliças, do Distrito Federal, está pesquisando novos métodos para controle de viroses em tomateiro a partir da utilização de mecanismos de Biologia Molecular, como o RNA de interferência ou RNAi.

A pesquisa usa a ativação da via de RNAi da planta, por meio da aplicação tópica de uma solução aquosa contendo pequenos segmentos específicos do genoma do vírus que se pretende combater. Com essa aplicação, o sistema imunológico da planta é ativado e, com isso, aciona suas defesas, caso seja infectada pelo vírus. Os especialistas vêm chamando essa aplicação de vacina porque, quando o vírus atinge a planta, ela já está protegida.

O objetivo desta técnica é não alterar o genoma do tomateiro, garantido que a planta não seja transgênica, além de poder ser adaptada ao controle de diferentes vírus.

Os resultados comprovaram que a solução com moléculas de RNA de fita dupla (dsRNA) induz resistência no tomateiro contra infecção viral por ToMV. Em média, 60% de plantas se mostraram resistentes quando o produto foi aplicado antes da inoculação do vírus.

Com os resultados positivos, a equipe do projeto ampliou a pesquisa para outros vírus, como o potyvírus (PVY) e o tospovírus Groundnut ringspot virus (GRSV), ambos vírus de RNA.

A equipe da Embrapa também pesquisa formas de viabilizar o método em maior escala de produção, para gerar um produto de valor acessível ao produtor e de simples de aplicação nas lavouras de tomateiro.

Saiba mais no site da Embrapa, neste link: https://tinyurl.com/yf7pva8d

en_USEN
pt_BRPT en_USEN