A importância da rotulagem de produtos saneantes

Os processos de fabricação, controle de qualidade e comercialização de produtos saneantes exigem padrões de qualidade rigorosos. Assim, é indispensável que a rotulagem de saneantes, bem como sua embalagem sejam adequados, facilitando a aquisição dos itens e garantindo segurança do comércio e uso de saneantes.

Mas qual é exatamente a importância dessa rotulagem? Quais os perigos de rótulos incoerentes? Respondemos essas e outras perguntas neste artigo, continue acompanhando!

Qual o objetivo da rotulagem de saneantes?

A rotulagem de saneantes é feita com o objetivo de fornecer as informações indispensáveis sobre a composição, categoria, lote, validade, entre outras informações do produto saneante, detalhando todas as indicações necessárias referentes ao produto.

A Anvisa normatiza os tipos de embalagens e rotulagens permitidas para produtos saneantes e classifica as áreas de rotulagem para localização de cada dado e frase. Assim, define restrições, proibições e tamanhos mínimos de caracteres de acordo com as normas específicas de produtos. 

Qual a importância dos rótulos de produtos saneantes?

O processo de rotulagem é essencial para identificação do produto e de sua utilização. Afinal, é importante ter um rótulo bem estruturado e com informações que levem o consumidor a utilizar o produto de maneira a obter a sua melhor performance. 

Um rótulo detalhado e informativo, além de proteger a saúde dos consumidores quando seguidas as recomendações listadas na rotulagem, evita qualquer efeito indesejado do produto.

Como exemplo das informações que a rotulagem de saneante deve abranger, estão:

  • Nome da versão, caso haja;
  • Número da regularização junto a ANVISA;
  • Dados referentes à pessoa jurídica;
  • Composição do produto, com o nome químico dos princípios ativos e dos componentes;
  • Destinação do produto e uma série de outras informações.

Justamente por serem informações obrigatórias e muito detalhadas, a rotulagem de saneantes deve ser elaborada por uma empresa especializada, seguindo todas as indicações da Anvisa de modo a garantir o melhor resultado para que o produto esteja de acordo com as normas e contenha todas as informações quanto ao seu uso.

Há perigos em saneantes sem rotulagem?

De acordo com dados de pesquisa dos Centros de Informação e Assistência Toxicológica (CIATox), os casos de intoxicação por produtos de limpeza são crescentes. De janeiro a abril deste ano, os CIATox receberam 1.540 registros de intoxicação por produtos de limpeza, envolvendo adultos. Assim, esse número mostra 23,3% de aumento em comparação ao mesmo período de 2019.

Conforme mencionado anteriormente, a rotulagem de saneantes deve ser preparada com o objetivo de detalhar as informações sobre o produto, a maneira que este deve ser aplicado/utilizado, bem como a melhor maneira de armazená-lo. Essas informações evitam o seu uso de maneira irregular, o que pode causar acidentes domésticos.

Algumas ações comumente realizadas pelos consumidores são perigosas, como por exemplo a mistura de produtos considerados incompatíveis, a não observação da necessidade de utilização de luvas, da necessidade ou não de diluição.

Outro ponto, é que os produtos, por serem em sua grande maioria coloridos e com odor agradável, podem chamar a atenção de crianças, que ao fazer a sua manipulação sem os devidos cuidados, ou até mesmo a sua ingestão podem sofrer com alergias, com sérias intoxicações até com risco de morte. 

Uma vez que o rótulo contenha as informações evitam o seu uso de maneira irregular, o que pode causar acidentes domésticos.

Além de saneantes com rotulagem incompleta ou de baixa qualidade, há produtos que não contém rótulo, situação muito comum em casos de itens clandestinos, que são vendidos mas que não passam pela avaliação do órgão competente e por isto não possuem  autorização do Ministério da Saúde para que sejam fabricados, importados e distribuídos.

Como a Vigna pode ajudar na rotulagem de saneantes?

Existem diversas normas e portarias referentes à rotulagem de produtos saneantes, abrangendo  produtos do grupo de Risco 1 e Risco 2, que se diferem em:

  • Risco 1: produtos de limpeza em geral que, pelo tipo de uso e características de suas formulações, oferecem menor risco;
  • Risco 2: produtos ácidos ou alcalinos que requerem comprovação de eficácia, como os antimicrobianos e os desinfestantes. São produtos que passam por uma avaliação mais profunda, principalmente quanto à eficácia e propriedades toxicológicas. Esse grupo de produtos deve apresentar algumas frases específicas em sua rotulagem para uma melhor orientação do seus usuários.

Essas normas exigem especificidades para a rotulagem de saneantes. São detalhes que vão desde a composição e nome do produto até terminologias, posição das informações e frases de acordo com a categoria do produto, suas versões, etc.

Por ser uma norma obrigatório e com muitas exigencias, a Vigna Brasil, como especialista nesta categoria de produtos, pode auxiliar as empresas em todas as etapas, tanto para produtos saneantes de  Risco 1 quanto Risco 2, facilitando o processo para o cliente e garantindo conformidade com as normas exigidas pela Anvisa, bem como, a clareza nas informações direcionadas ao modo de usar, precauções e como o produto deve ser armazenado, com o objetivo de auxiliar o consumidor e evitar qualquer acidente. 

Este artigo te ajudou a entender melhor a importância da rotulagem de saneantes? Aproveite para entrar em contato com a Vigna Brasil e conversar com os nossos especialistas sobre as suas necessidades!

pt_BRPT
en_USEN pt_BRPT